Biologia, Trabalho Escolar, Trabalhos Escolares, ZOOLOGIA

CHIFRE – Biologia, ZOOLOGIA, Trabalho Escolar.

CHIFRE

As estruturas defensivas próprias de algumas famílias de mamíferos apresentam-se mais freqüentemente em par, às vezes ramificadas. Em algumas espécies, as  fêmeas são desprovidas de chifres; quando os têm, são menos resistentes que os dos machos.
Chifre é uma protuberância rija, permanente ou caduca, que cresce na cabeça de alguns mamíferos. Pode ser de quatro tipos: nos bovídeos (boi, carneiro, cabra e antílope), constitui apófises (saliências) ósseas derivadas do osso frontal, cobertas por uma bainha córnea cuja substância básica é a ceratina, presente em estruturas cuticulares. É permanente e de crescimento lento. O segundo tipo de chifre é próprio do antílope americano, no qual a bainha córnea cai e se renova a cada ano.
O terceiro tipo ocorre nos cervídeos em geral, cujas saliências ósseas são revestidas de pele (terciopelo) muito macia e vascularizada. Ao completar o crescimento anual, forma-se na base uma espécie de coroa, que interrompe a circulação; a pele seca fende-se, cai em tiras, deixando livre a parte óssea, que acaba por se desprender. É o chifre anual. A girafa e o ocapi apresentam o quarto tipo de chifre, formado também por osso com revestimento de pele, ambos de caráter permanente.
A protuberância existente sobre o focinho do rinoceronte é formada por fibras aglutinadas longitudinalmente. Nas espécies indiana e javanesa o chifre é único, enquanto as demais apresentam dois chifres.

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s