Gramática, Matéria Português, Português

Letras Iniciais Maiúsculas – Matéria Português

 Devido às recorrentes dúvidas, pretendo esclarecer neste artigo em quais situações encaixa-se o emprego das letras iniciais maiúsculas.

Atente-se às enumerações abaixo no que tange ao seu uso.

1)  Em início de discurso ou verso, citação direta e depois de ponto final.

Exemplos:

“Como o 7 de setembro de 2011 não foi um feriado prolongado, a PRF não fez comparação com as estatísticas deste ano.” (Iara Lemos – do G1, em Brasília, 10/09/2012)

“E a vida passa, efêmera e vazia.
Um adiamento eterno que se espera,
Numa eterna esperança que se adia!…” (Raul de Leoni)

“Quando a gente é novo, gosta de fazer bonito.” (Guimarães Rosa)

ATENÇÃO:

Quando se trata de versos, fica a critério de o poeta escolher se prefere utilizar a inicial maiúscula. A maioria deles a utiliza, mas não se pode generalizar esta preferência.

Veja:

Intromissão

Minha amiga,
deixa de choro,
deixa de desespero,
deixa de drama.

A mais eterna das paixões
dura apenas uma semana.

JOSÉ, Elias. Amor adolescente. São Paulo: Atual, 1999. p.14
2) Utiliza-se a inicial maiúscula nos substantivos próprios.

a) Nomes de pessoa.

José da Silva; Maria das Graças; Deus; Jeová; Tupã; Marte; Vênus; Marcelo; Jorge; Alexandre, o Grande.

b) Nomes de lugar.

Brasil; Portugal; Holanda; América do Sul; Rio de Janeiro; Minas Gerais; Avenida Anhanguera.

Os nomes relacionados à geografia também se incluem neste item.

Via-Láctea; Cruzeiro do Sul; Amazonas; Guanabara; Vesúvio.

c)  Em títulos em geral, por exemplo, cargos, repartições, edifícios, livros, jornais, revistas e outros.

Papa; Cardeal; Presidente da República; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Grande Sertão: Veredas (João Guimarães Rosa); Caixa Econômica Federal; Revista Língua Portuguesa; Revista Metáfora; O Globo.

d) Nomes relacionados à História (fatos históricos).

Idade Média; Sete de Setembro; Revolução Industrial; Natal.

3)  Em substantivos comuns, quando especificados ou utilizados simbolicamente.

o Poeta dos Descobrimentos (Camões);
a Igreja (a religião católica);
o Amor; o Ódio; a Luxúria, etc.

4) Ao se tratar alguém com reverência.

Dona Maria (D. Maria); Senhor José (Sr. José); Vossa Majestade (V. M.).

5) Palavras que se refiram a nomes sagrados:

“E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia…” (Gênesis 3:8)

“Segundo a lenda, Thor é filho de Odin com a deusa Iord (uma das representações da primitiva Mãe-Terra), e, devido a tal, seu nome era muitas vezes associado à fecundidade e às questões agrícolas.” (A lenda de Thor)

Referência:

LIMA, Rocha. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. 49.ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2011.

Advertisements
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s