Anita Garibaldi, Benito Mussolini, Biografia, Biografias, Trabalho Escolar, Trabalhos Escolares

Benito Mussolini – Biografia

Político italiano
Biografia de Benito Mussolini:

Benito Mussolini (1883-1945) foi um político italiano. Líder do Partido Nacional Fascista, fundado em 1919, no final da Primeira Guerra Mundial. Foi professor e jornalista, escrevia para jornais de esquerda. Em 1914 foi expulso do partido socialista. Alistou-se no exército, chegando a patente de sargento. Em 1922 organizou a “Marcha sobre Roma”, e com o apoio do rei Vítor Emanuel III passou a organizar o gabinete governamental, no cargo de primeiro-ministro da Itália. Por meio de eleições fraudulentas, os fascistas ganharam a maioria no parlamento. Em 1925 Mussolini tornou-se “Duce” (o condutor supremo da Itália). Estava formado um Estado Totalitário.

Benito Mussolini (1833-1945) nasceu no dia 29 de julho, em Dovia di Predappio, na província de Forli. Filho de Alessandro Mussolini, um ferreiro, socialista, e Rosa Maltoni, professora primária. Em 1901 Mussolini formou-se professor de escola primária, trabalhou como professor mas seu interesse era a revolução. Em 1902 foi morar na Suíça, fugindo do serviço militar, mas suas atividades esquerdista acabaram o expulsando do país.

Nessa época, suas leituras filosóficas, especialmente as de Nietzsche, haviam firmado sua crença na violência como elemento fundamental para a transformação da sociedade. Nomeado em 1910 secretário do Partido Socialista em Forli, começou a editar o jornal La Lotta di Classe. Depois de liderar um movimento operário contra a guerra turco-italiana, foi condenado a cinco meses de prisão. Seu prestígio aumentava e em 1911 já era um dos principais dirigentes socialistas da Itália. No ano seguinte passou a editar o jornal Avanti, para o órgão oficial do Partido Socialista.

Benito Mussolini sustentou a neutralidade da Itália na primeira guerra mundial, de acordo com a linha do partido socialista. Ao defender a França e a Grã Bretanha, foi expulso do partido. Fundou o jornal Il Popolo d’Itália, no qual continuou a defender a entrada da Itália na guerra, e organizou o Grupo de Ação Revolucionária. Em abril de 1915 voltou a ser preso. Depois que a Itália declarou guerra à Áustria, Mussolini foi convocado, alistou-se no exército, recebendo a patente de sargento.

A rápida ascensão de Mussolini foi consequência de vários fatores. A crise gerada pela guerra, as enormes perdas financeiras e humanas, a inflação e o desemprego, levaram à agitação política revolucionária das esquerdas. O governo parlamentar, formado pelo Partido Socialista e pelo Partido Popular, não chegavam a nenhum acordo, gerando impopularidade.

Em 1919, Mussolini fundou o Partido Nacional Fascista que pregava a abolição do Senado, a instalação de uma nova constituinte e o controle das fábricas por operários e técnicos. Em 1920, um movimento operário no norte da Itália foi inicialmente apoiado por Mussolini, que chegou a propor uma frente comum contra os patrões e os trabalhadores de extrema-esquerda. Rejeitada a proposta, e contornada a situação pelo governo liberal, Mussolini capitalizou a seu favor o pânico da burguesia em relação ao comunismo, e o movimento recebeu vultosas contribuições.

Benito Mussolini foi eleito para o parlamento em 1921, apoiado pelas elites, organizou o assalto ao poder. Em 1922 a milícia armada formada pelos camisas-negras, num total de cinquenta mil pessoas, caminharam para Roma, foi a chamada “Marcha sobre Roma”. Em 1924 através de eleições fraudulentas, os fascistas ganharam a maioria do parlamento. Em 1925, com o apoio do rei Vítor Emanuel III passou a organizar o gabinete governamental, assumindo o cargo de primeiro ministro. Estava formado o Estado totalitário.

Em política externa, as aspirações de Mussolini foram limitadas na prática pelo reduzido poderio militar da Itália. Em 1927, ele estabeleceu um protetorado sobre a Albânia; em 1935 invadiu a Etiópia e em 1937 interveio na guerra civil espanhola. Durante a segunda guerra mundial, sua aliança com Hitler, decidida no auge das conquistas militares alemãs, permitiu-lhe incorporar parte do território da Iugoslávia. Derrotado na Grécia em 1940 e na África em 1941, teve sua liderança repudiada pelo Grande Conselho Fascista em 1943. Destituído e preso, foi libertado pelos alemães e tentou manter-se no poder no norte da Itália, mas, já desmoralizado e isolado, foi preso por guerrilheiros italianos, ao tentar fugir para a Suíça.

Benito Amilcare Andrea Mussolini foi julgado sumariamente e fuzilado com sua amante, Clara Petacci, em Mezzegra, Itália, em 28 de abril de 1945. Seus corpos foram pendurados de cabeça para baixo numa praça de Milão.

Informações biográficas de Benito Mussolini:
Data do Nascimento: 29/07/1883
Data da Morte: 28/04/1945
Morreu aos 61 anos

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s