Literatura, Sem categoria

EÇA DE QUEIRÓS


Agradecimentos

Agradecemos às nossas famílias e amigos mais próximos que vivenciaram conosco das alegrias e dificuldades superadas ao longo dessa caminhada. 
Sumário
1-Introdução_______________________________03
2- Vida e Obra  ____________________________04
3- Contexto Histórico ________________________06

4- A Evolução do Realismo de Eça de Queirós _07

5- A educação da mulher na sociedade portuguesa___08
5.6- O crime do padre Amaro __________________08
5.7- O primo Basílio _________________________08
5.8- A cidade e as serras ___________________09
6- O amor e a educação na sociedade portuguesa_____________________________10
7- Conclusão_________________12
8- Bibliografia ________________________13

1-    Introdução

As analises realizadas no presente trabalho têm a finalidade de atender alguns interesses no que concerne a evolução da obra queirosiana.

Desenvolveremos nas obras “O Crime Do Padre Amaro” , “O Primo Basílio” e “A Cidade e as Serras” , Os aspectos do amor e da educação da mulher na sociedade portuguesa da época.

Eça de Queirós propõe em suas obras um exame da decadência moral dessa sociedade , incluindo a hipocrisia , a ambição desmedida , o abuso da boa fé e credulidade. Todos esses estados patológicos e muitos outros , foram criticados pelo autor, na tentativa de encontrar uma solução.

Partindo das leituras percebe-se claramente que a obra de Eça evolui tanto quanto o próprio autor , bastando para isso compararmos suas três fases , nas quais está implícito o conflito interior vivenciado por ele quanto ao que seriam valores pessoais e valores da moral social.

Entre outras atitudes , Eça abandona o estilo clássico que por muito esteve presente na obra de diversos autores românticos , deu a frase uma maior simplicidade mudando a sintaxe e inovando nas combinações das palavras , atitudes que comprovam definitivamente sua evolução e preocupação com as necessidades coletivas.    

2- Vida e Obra

Vida

            José Maria Eça de Queirós , nasceu em Póvoa do Varzim 1845. Passou a infância e juventude longe dos pais pois estes não eram casados. Estudou direito na Universidade de Coimbra. Ligou-se por essa ocasião ao grupo renovador chamado “Escola de Coimbra” , Responsável pela introdução do Realismo em Portugal.
            Eça não participou diretamente da “Questão Coimbra” – 1865 – , a polêmica em que jovens defensores de novas idéias literárias , artísticas e filosóficas liderados por Antero de Quental , se defrontaram com os velhos românticos , ultrapassados e conservadores , liderados por Visconde de Castilho.
            Dedicou-se ao jornalismo depois de formado , e viajou pelo Oriente. Em 1871, participou das “Conferências Democráticas do Cassino Lisbonense” – nova etapa da campanha que implantou em Portugal as novas perspectivas culturais do Realismo falando sobre o “Realismo como nova expressão da arte”.
            Eça de Queirós e o representante maior da prosa realista em Portugal. Grande renovador do romance , abandonou a linha romântica , e estabeleceu uma visão critica da realidade. Afastou-se do estilo clássico , que pendurou por muito tempo na obra de diversos autores românticos , deu a frase uma maior simplicidade , mudando a sintaxe e inovando na combinação das palavras. Evitou a retórica tradicional e os lugares comuns , criou novas formas de dizer , introduziu neologismos e, principalmente utilizou o adjetivo de maneira inédita e expressiva. Este novo estilo só teve antecessor em Almeida Garrette valeu a Eça a acusação de galicismo e estabeleceu os fundamentos da prosa moderna da Língua Portuguesa.
            Enfim , no dia 16 de Agosto de 1900 Eça morre em Paris. Deixava um episódio literário que veio a ser publicado aos poucos.
            Obra
            O Crime do Padre Amaro , 1876. Segunda edição refundida , 1880.
            O Primo Basílio , 1878.
            O Mandarim , 1880.
            A Relíquia , 1887.
            Os Maias , 1888.
            Uma Campanha Alegre , 1890 e 1891.
            A Ilustre Casa de Ramires , 1900.
            Correspondência de Fradique Mendes , 1900.
            Dicionário de Milagres , 1900.     
            A Cidade e as Serras , 1901.
            Contos , 1902.
            Prosas Bárbaras , 1903.
            Cartas de Inglaterra , 1905.
            Ecos de Paris , 1905.
            Cartas Familiares e Bilhetes de Paris ( 1893 – 1896 ) , 1907.
            Notas Contemporâneas , 1909.
            A Capital , 1925.
            O Conde de Abranhos e A Catástrofe , 1925.
            Correspondência , 1925.
            Alves & Cia , 1926.
            O Egito , 1926.
            Cartas Inéditas de Fradique Mendes e Mais Páginas Esquecidas , 1929.
            Novas Cartas Inéditas de Eça de Queirós , 1940.
            Crônicas de Londres , 1944.
            Cartas de Lisboa , Correspondência do Reino , 1944.
            Cartas de Eça de Queirós , 1945.
            A Tragédia da Rua das Flores , 1980.
3- Contexto Histórico
As teorias 1positivistas do século XIX surgiram em decorrência das solicitações materiais ou ideológicas da Revolução Industrial nos países mais desenvolvidos. Não era o caso de Portugal que possuía ainda formas capitalistas primárias , associadas a sobrevivências feudais. O Realismo vai chegar ao país por importação. Contudo , sua influência será bastante importante em setores burgueses mais progressistas.
A ausência de uma base social condicionará uma atualização do mecanismo positivista. A interferência ideológica da situação portuguesa atenuará a contundência que o Realismo teve na França. As produções literárias portuguesas serão mais tímidas e mesmo os escritores mais radicais mostram em suas obras traços ideológicos do Romantismo , que tanto combatiam.
Os realistas – naturalistas portugueses oscilaram entre duas posições: a dos republicanos , adeptos de uma maior intervenção social do governo para promover a democratização do liberalismo ; e a dos socialistas utópicos , defensores da criação de cooperativas operárias , que se contrapusessem à força do grande capital.
A perspectiva que adotaram foi reformista e desconheceram a forma de socialismo marxista. Para Karl Marx ( 1818-1833 ) , os operários deviam rejeitar essas formas de socialismo , que considerava utópicas ou filantrópicas ou , ainda , sentimentais defendendo a concepção de um socialismo revolucionário para levá-los a dominar o poder político do Estado.         
4- A Evolução do Realismo de Eça de Queirós
            1.ª fase – 1866 a1875 – Nesta fase Eça de Queirós escreveu folhetins na Gazeta de Portugal depois reunidos no volume Prosas Bárbaras. A essa fase pertencem O Mistério da Estrada de Sintra , Uma Campanha Alegre , Coletânea de seus artigos publicados nas Farpas.
            Percebe-se nessa fase , influências de Victor Hugo , Michelet , Baudelaire , Heine. Afastando-se do esquematismo ultra-romântico , ele vai se aproximando do romantismo social.
2.ª fase – 1875 a1887. Eça propôs-se a partir desse momento , a realizar um inventário da sociedade portuguesa , criticando-a para então corrigi-la. O autor volta-se aos problemas sociais, coletivos , deixando de lado as particularidades , Sua ótica é positivista. A essa fase pertencem O Crime do Padre Amaro , O Primo Basílio , O Mandarim , A Relíquia e Os Maias.
3.ª fase – 1887 em diante – Da curva ideológica descrita por quase toda sua geração, Eça vai gradativamente se afastando do experimental Realismo – Naturalismo , em favor da “fantasia”. A insatisfação melancólica e o 2ceticismo irônico das frases anteriores desapareceram.
Eça parece retornar um certo idealismo romântico , voltando-se para o passado e para o campo. Fazem parte dessa fase: A Ilustre Casa de Ramires , A Correspondência de Fradique Mendes , A Cidade e as Serras , A Capital , O Conde de Abranhos.      
5- A educação da mulher na sociedade portuguesa

            A educação da mulher na sociedade portuguesa a excluia da vida pública , da literatura , da política , enfim de quase tudo , e pelos hábitos ou pelas leis , tinham direito a um pequeno mundo: a família e a toillette ; Sendo assim as conversas das senhoras giravam em torno de apenas dois assuntos: vestidos e namoros.

            As leituras feitas pelas mulheres da sociedade da época eram produzidas por homens que instituiam a idealização de modelos heróicos que refletiam os desejos dos autores de como gostariam de ser vistos e amados por essas mulheres.

 

5.6- O crime do padre Amaro

Esse romance introduz o realismo em Portugal, a obra preocupa-se em retratar a vida provinciana ; É malicioso , cheio de observações agudas e belos quadros psicológicos. Retrata o celibato clerical.
A história passa-se em Leiria. Sacerdotejovem e pouco seguro de sua vocação , Amaro apaixona-se por Amélia , moça ingênua , sonhadora e educada em moldes religiosos e supersticiosos. Estimulada pela relação ilícita entre sua mãe , senhora Joaneira e o cônego Dias , aceita a corte de Amaro e repudia seu noivo José Eduardo. Tudo ocorre bem até que Amélia descobre que está grávida. Para evitar escândalo , procura uma “fazedora de anjos”. Um deslize , no entanto , provoca-lhe a morte e o romance chega ao fim.
  5.7- O primo Basílio
O enredo gira em torno de Luísa , uma lisboeta fútil , casada com Jorge , um engenheiro de profissão. Tendo que viajar para o Alentejo a trabalho , Jorge deixa a mulher entregue a um grande tédio , este só é cortado com o surgimento de Basílio , primo e antigo namorado de Luísa , recém–chegado do Brasil. Tornam-se amantes , mas a criada intercepta algumas cartas amorosas da patroa. Passa a exercer domínio vingativo sobre ela que acaba adoecendo. Seu marido regressa , sabe do ocorrido e perdoa , mas é tarde demais, Luísa morre. Basílio por sua vez , impune é inconseqüente prossegue sua “carreira” de conquistador barato.
5.8- A cidade e as serras
A narrativa gira em torno de Jacinto , fidalgo português , que leva uma vida feliz em Paris , porém impregnado de um tédio irremediável. Resolve certo dia em companhia de seu amigo Zé Fernandes fazer uma visita a sua província natal , o Minho. Anti o dissabor de ver sua bagagem extraviada , chegada ao seu destino e deixa contagiar-se da placidez campestre , que aos poucos vai curando seu espírito da velha neurose urbana. O amor de Joaninha , simples e imaculada completa o quadro de sua felicidade. Só lhe resta um caminho: abandonar Paris , a existência vegetativa e fútil que levava e entregar-se à campesina.
Amélia –  moça ingênua e sonhadora , educada em moldes religiosos , em meio à devotas supersticiosas , padres deformados , onde a única norma de moralidade era o medo do vigário geral o do escândalo. Em razão da sua educação nesse ambiente , ela não diferia fantasia da realidade , haja visto seu envolvimento com o padre Amaro.
Luísa –  educada à forma da média burguesia , tudo que lhe ensinaram e que aprendeu em suas leituras , foi partindo de uma visão do amor romântico ; Ela vai ao encontro da ficção romântica , e assim como Amélia não destingue a fantasia da realidade e essa é uma das causas do adultério.
Joaninha – uma camponesa simples e imaculada , de grande beleza , uma “mulher anjo” , se funde com a beleza do campo e juntas estabelecem a felicidade completa. Ela simboliza o que seria uma sociedade correta , sem indivíduos hipócritas ; em contrapartida , Luísa e Amélia espelham uma sociedade doente , na qual eram vítimas da falsidade , de uma educação falha e cheias de princípios fúteis.
    
6- O amor e a educação na sociedade portuguesa
A educação da mulher na sociedade portuguesa era baseada em valores burgueses que abrangiam primordialmente o casamento e a religião. Isso fez com que algumas personagens femininas de Eça de Queirós tomassem rumos opostos ao que seriam normal na época. E por quê?
Porque no pequeno mundo ao qual tinham direito restara-lhes apenas conversas fúteis e leituras de cunho estritamente romântico que se chocavam com os valores determinados pela burguesia.
Amélia fora educada para o casamento , vivia num ambiente voltado para o clero , e este passava por uma decadência moral , com grandes números de padres indignos.
Tudo isso nos leva a crer que além das suas leituras românticas , esse ambiente influenciou para que Amélia visse em padre Amaro , o homem culto , gentil , galanteador e bonito dos seus contos de fadas.
Quanto a Luísa , na sua insatisfação enquanto mulher , na ânsia pelo amor ideal não encontrado no marido , caminhou pelas veredas da imaginação e deflagrou-se com aquele que seria o Heróidas suas leituras: Basílio.
Em contrapartida Joaninha , que simbolizava a sociedade correta e a vida no campo, tão idealizada pelos românticos , alcançou o que para alguns seria a felicidade completa. Portanto , Joaninha era uma moça simples , cuja educação para o casamento , foi ao encontro dos ideais de Jacinto.
Segundo Isabel Pires de Lima , o amor na sociedade portuguesa revela-se como uma experiência infeliz , não tanto pela impossibilidade ou incapacidade de amar do sujeito , mas pela experiência da própria vacuidade do amor. Na obra queirosiana o amor como aspiração platônica da beleza ou bem como relação feliz e durável conducente ao encontro afetivo com o Outro ( com o Outro mesmo e não apenas com a substituição simbólica sagrada ou 3fetichista ) é praticamente inexistente. Aquilo a que habitualmente se assiste no seu universo ficcional é a erotização da paixão e à sua vivência angustiada.
Georges Bataille compactua com Isabel quando diz que o amor é uma experiência angustiante , porque se trata de uma procura vivida em impotência e temor , de uma busca do impossível.
Eça pressentia tudo isso de que Bataille fala , talvez por isso algumas de suas personagens, como por exemplo Luísa , de “O primo Basílio” , divague sobre o amor como sendo apenas um breve e perecível “bocadinho do céu”.
    
7- Conclusão
Analisar os aspectos da educação da mulher e do amor na obra de Eça de Queirós , é indiscutivelmente analisar a sociedade portuguesa.
Comparar  as fases de Eça é caminharmos certos da sua evolução literária , pois nas suas investigações quanto as patologias sociais , Eça declara que tinha a ambição de pintar a sociedade portuguesa e mostrá-la num espelho que triste país eles formavam. Dizia ser necessário golpear o mundo oficial , social , sentimental , literário , agrícola , supersticiosa e , com todo respeito pelas instituições religiosas , destruir as falsas interpretações e realizações que lhe dá uma sociedade podre.
Ressalta ainda que a família nessa sociedade é produto da namoro , de egoísmo quando se contradizem , e mais tarde ou mais cedo , centro de orgia.
Finaliza seu pensamento dizendo que uma sociedade sobre estas falsas bases , não está na verdade: “atacá-la é um dever”.
Esses traços sociais burgueses foram bem retratados pelo autor quando ele valeu-se das personagens mais expressivas das suas obras para a partir delas criticar a decadência da moral social burguesa que reproduzia indiscriminadamente pessoas cujos valores estavam restritamente voltados para a manutenção do status.
Pudemos observar ao longo da pesquisa que o Amorem momento algum estava incluído pela educação. As mulheres buscavam suprir essa defazagem nos heróis da histórias carregadas do amor romântico.
Não podemos nos esquecer ainda que a literatura da época era quase que por completo mérito dos homens e que estes a produziam de acordo com seus interesses , como por exemplo a aspiração de serem vistos como heróis idealizados por suas leitoras.
Dessa forma acreditamos que a mulher não poderia ser responsabilizada completamente pelos atos denominados inadequados , afinal numa época de mentalidades preconceituosas , a hipocrisia era a mola mestra e talvez tenha sido essa podridão social que levou muitas mulheres a agirem por impulso , pelos interesses materiais e pessoais sem pensarem no bem comum ou espiritual.   
   
Bibliografia
AMZALAK , José Luiz Pereira. Literatura Fuvest 98. 1.ª ed. São Paulo: navegar , 1997.
QUEIRÓS , Eça de. A cidade e as serras. Rio de janeiro: Ediouro ; São Paulo: Publifolha ,1997.
            _________________. O crime do padre Amaro. São Paulo: Lello Brasileira 5.A , 1970.
            _________________. O primo Basílio. Rio de Janeiro: Ediouro ; São Paulo: Publifolha , 1997.
            MOISÈS , Massaud. A literatura portuguesa através do textos. 7.ª ed. São Paulo: Cultrix , 1976





FONTE: EDMS – Trabalhos Escolares, Educação & Diversão (ANO 2000 – 2003)

http://www.trampoescolar.com – Trabalhos Escolares, Educação e Diversão! ENEM, VESTIBULAR, TRABALHOS ESCOLARES DE TODAS AS MATÉRIAS COMO: BIOLOGIA, ED. FÍSICA, FÍSICA, GEOGRAFIA, HISTÓRIA, INFORMÁTICA, LITERATURA, MATEMÁTICA, PORTUGUÊS, QUÍMICA E MUITO MAIS!!!
tudo grátis -> trabalhos escolares prontos, trabalhos feitos, trabalhos acadêmicos, trabalhos universitários, monografias, teses, tcc, trabalho de conclusão de curso, informativos, livros, revistas, artigos, artigos científicos, artigos imparcialistas, documentos de investigações, monografias, resenhas, paper, ensaios, bibliografias, textos, traduções, regras ABNT, Vancouver, digitações, dissertações, projetos, pesquisas, conteúdos para o ensino médio, fundamental, vestibulares e cursos, coletâneas, frases, conclusões, mensagens, citações, temas, textos jornalísticos, gêneros literários, arquivos, relatórios, apostilas, publicações, revisões, anteprojetos, resenhas, orientações, poesias, receitas, doutrinas, plano de negócios. Educação, educacional, escola, escolar, escolres, estudos, estudante, estudando, professor, professora, professores, ensino, ensinar, ensinando, instrução, instruir, instruído, instruindo, educar, educando, eduque. Tudo gratuito, gratuitamente, grátis. geografia, geofísica egeologia. Trabalhos Escolares, normas abnt, trabalhos prontos, monografia, trabalhosescolares, Encontre aqui trabalhos escolares prontos gratis, faca sua pesquisa escolar em milhares de trabalhos prontos e artigos revisados.
Monografia, monografias, trabalhos prontos revisados, tcc tema. Milhares de trabalhos prontos, monografias, teses, tcc …. trabalhos de universidades, resenha, Paper, Ensaio, Bibliografia, Trabalhos Escolares.
Trabalhos Escolares – Cola da Web coladaweb trabalhos-escolares O Cola da Web facilita sua vida escolar e acadêmica ajudando você em suas pesquisas, trabalhos escolares e de faculdade…. O Cola da Web NÃO faz a venda
Cola da Web – Pesquisa Escolar – Trabalhos Escolares Prontos, Encontre aqui trabalhos escolares e acadêmicos prontos grátis, faça sua pesquisa escolar em milhares de artigos, lista de resumos, downloads de livros e Imagens de trabalhos escolares
Brasil Escola – Educação, vestibular, guerras, pedagogias, Trabalho escolar, trabalhos escolar, trabalho pronto escolar, trabalho escolar pronto, biblioteca virtual, educação, escola, apostilas, trabalhos escolares,
Trabalho Escolar – Pesquisas Escolares – Grupo Escolar O Grupo Escolar é um canal de estudos repleto de pesquisas escolares sobre diversos temas. Faça seu trabalho escolar aqui e estude muito!
Trabalhos Escolares – como fazer, orientações, partes de um, trabalho.htm trabalho escolar, como fazer, pequisa, partes, etapas, dicas.
Pesquisa Escolar – Trabalhos Escolares, pesquisa-escolar de beleza indescritível poderia ter inspirado os elogios de Caminha à nova terra. Internet · Universidades. Páginas de Pesquisas. Trabalhos Escolares▻
Monografias Prontas & Trabalhos Prontos Escolares Trabalhos escolares, Trabalhos Prontos e Monografias Prontas para entrega. Elaboramos trabalhos escolares, monografias prontas, trabalhos prontos e Trabalhos de Qualidade Prontos, Assistência a Qualquer Trabalho, TrabalhosFeitos – Trabalhos Escolares e Acadêmicos Prontos; Trabalhos, TrabalhosFeitos é uma crescente comunidade de trabalhos escolares e Anúncio relacionado a trabalhos escolares
TCCs Prontos Exclusivos trabalhosprontos Pesquisas relacionadas a trabalhos feitos trabalhos prontos trabalhos feitos anhanguera trabalhos feitos em casa trabalhos feitos


Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s