Educação Física

Handebol – História, Regras e Fundamentos.

História

O Handebol não foi criado ou inventado
            A bola é sem dúvida um dos instrumentos desportivos mais antigos do mundo e vem cativando o homem há milênios. O jogo de “Urânia”, praticado na antiga Grécia com uma bola do tamanho de uma maçã, usando as mãos mas sem balizas, é citado por Homero na Odisséia. Também os Romanos, segundo Cláudio Galeno (130-200 DC), conheciam um jogo praticado com as mãos, o “Harpastum”. Mesmo durante a idade média, eram os jogos com bola praticados como lazer por rapazes e moças. Na França, Rabelais (1494-1533) citava uma espécie de handebol (esprés jouaiant â la balle, à la paume).
         Em meados do século passado (1848), o professor dinamarquês Holger Nielsen criou, no Instituto de Ortrup, um jogo denominado “Haandbold”, determinando suas regras. Na mesma época, os Tchecos conheciam jogo semelhante denominado “Hazena”. Fala-se também de um jogo similar na Irlanda e no “El Balon” do uruguaio Gualberto Valetta, como precursores do handebol.
                Todavia o Handebol, como se joga hoje, foi introduzido na última década do século passado, na Alemanha, como “Raftball”. Quem o levou para o campo, em 1912, foi o alemão Hirschmann, então Secretário da Federação lnternacional de Futebol. O período da I Grande Guerra (1915-1918) foi decisivo para o desenvolvimento do jogo, quando um professor de ginástica, o berlinense Max Heiser, criou um jogo ao ar livre para as operárias da Fábrica Siemens, derivado do “Torball”, e quando os homens começaram a praticá-lo, o campo foi aumentado para as medidas do futebol.
         Em 1919, o professor alemão Karl Schelenz reformulou o “Torball”, alterando seu nome para “Handball” com as regras publicadas pela Federação Alemã de Ginástica para o jogo com 11 jogadores. Schelenz levou o jogo como competitivo para a Áustria, Suíça, além da Alemanha. Em 1920, o Diretor da Escola de Educação Física da Alemanha tornou o jogo desporto oficial.
A divulgação na Europa deste novo desporto não foi difícil, visto que Karl Schelenz era professor na então famosa Universidade de Berlim onde seus alunos, principalmente os estrangeiros, difundiram as regras então propostas para vários países.
         Por sua vez, existia na Tchecoslováquia desde 1892 um jogo praticado num campo de 45x30m e com 7 jogadores que também era jogado com as mãos e o gol era feito em balizas de 3x2m. Este jogo, o “Hazena”, segundo os livros, foi regulamentado pelo Professor Kristof Antonin, porém, somente em 1921 suas regras foram publicadas e divulgadas por toda a Europa. Mas, foi o Handebol jogado no campo de futebol, que chamamos de “Handebol de Campo”, que teve maior popularização, tanto que foi incluído nos Jogos Olímpicos realizados em Berlim em 1936.
         Com o grande crescimento do futebol com quem dividia o espaço de jogo, com as dificuldades do rigoroso inverno, muitos meses de frio e neve, o Handebol de Campo foi paulatinamente sendo substituído pelo Hazena que passou a ser o “Handebol a 7”, chamado de “Handebol de Salão”, que mostrou-se mais veloz e atrativo. Em 1972, nos Jogos Olímpicos realizados em Munique-Alemanha, o Handebol (não mais era necessário o complemento “de salão”) foi incluído na categoria masculina, reafirmou-se em Montreal-Canadá em 1976 (masculino e feminino) e não mais parou de crescer.

Regras do Handebol


           
As Regras internacionais propõem um jogo praticado em uma quadra com dimensões fixas de 40x20m sobre um piso de madeira corrida ou emborrachado (tipo Taraflex). Neste espaço existem duas áreas de goleiro, onde somente ele pode atuar, cujas linhas limítrofes distam 6 metros da baliza (2 traves e um travessão de 2m de altura x 3m de largura). No jogo, o goleiro e 6 jogadores de campo desenvolvem manobras táticas para vencê-lo, procurando fazer o maior número de gols. A regra permite mais 5 jogadores reservas. Não há restrições quanto ao número de substituições e em cada meio tempo, as equipes têm direito a 1 minuto de descanso.

         Uma peculiaridade no Handebol é a figura do goleiro. Ele deve usar uma camisa de cor que o diferencie dos demais jogadores na quadra. A ele, estando na área de gol, é permitido defender arremessos com qualquer parte do corpo, pernas e pés inclusive, como também a bola por ele desviada pela Linha de Fundo (fora das balizas) lhe permite o Tiro de Meta. Aos jogadores não é permitido utilizar a Área de Goleiro para jogar, porém, as jogadas aéreas são permitidas desde que o último impulso tenha sido fora desta área. Os jogadores não podem passar a bola ao seu goleiro quando este estiver dentro da área.

         O goleiro, fora da área, pode atuar livremente dentro do que é permitido aos jogadores de campo, como driblar a bola, executar 3 passos de posse de bola, permanecer com ela parada no máximo 3 segundos e bloquear com o tronco a passagem do adversário. Por outro lado, não é permitido o conhecido Duplo Drible (similar ao basquetebol) como também, impedir o jogo do adversário com braços e pernas. O Tiro de Lateral é cobrado no local onde a bola saiu e o jogador deve cobrá-lo com um pé sobre a linha lateral.

         No Handebol as infrações às regras são cobradas no local onde elas ocorrem, sendo permitido ao adversário formar uma barreira a 3 metros do local da falta mas, quando esta falta é próxima a Linha da Área do Goleiro, a cobrança é realizada atrás da Linha de Tiro Livre – traços de 15 cm que distam 3 metros da área. Assim o atacante imediatamente recua até atrás desta linha e a defesa organiza sua barreira junto à linha da área de gol. O tiro é cobrado sem necessariamente o árbitro apitar e contar 3 metros. Isso possibilita um jogo mais ágil e dinâmico. O Tiro de 7 Metros (popular Pênalti) ocorre quando um atacante no seu arremesso a gol encontra-se numa clara ocasião de convertê-lo e é impedido por uma falta

         O jogo é dirigido por 2 árbitros e controlado por um secretário (súmula) e um cronometrista. Os árbitros revezam no jogo as funções de Árbitro Central e Árbitro de Gol. Este jogo tem uma característica particular nas sanções aplicadas, conforme a infração sobre o corpo do adversário, ou sua repetição, o árbitro pode aplicar a EXCLUSÃO onde o infrator sai do jogo, a equipe fica com menos 1 jogador por 2 minutos. Após este tempo, ele pode voltar a jogar. Se o mesmo jogador for excluído 3 vezes, não joga mais, mas a equipe pode ser completada após 2 minutos.

         Qualquer jogador pode ser ADVERTIDO (Cartão Amarelo). Contudo, a equipe no todo não pode receber mais de 3 advertências. Ao jogador na quadra pode ser aplicado uma DESQUALIFICAÇÃO quando ocorrer uma ação mais contundente em relação ao adversário. Neste caso o jogador não joga mais, porém, a equipe pode ser completada após 2 minutos. No caso de EXPULSÃO (por agressão física no jogo) o jogador não joga mais e a equipe fica com um jogador a menos até o final da partida.

FUNDAMENTOS BÁSICOS DO HANDEBOL:

a) Apreensão da bola,
b) Maneabilidade ( exercícios e joguinhos de adaptação à bola ) ,
c) Passe e recepção
d) Drible : alto e baixo,
e) Arremessos,
f) Fintas,
g) Bloqueio defensivo,
h) Bloqueio ofensivo,
i) O goleiro ; técnica, tática e regras,
j) Deslocamentos no handebol

FONTE: EDMS – Trabalhos Escolares, Educação & Diversão (ANO 2000 – 2003)

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s