Geofísica, Geografia, Geologia

JAPÃO – Geografia – Um pouco de história… – Clima e Estações do Ano – Transportes – Sistemas de Governo


Geografia

Principais Aspectos:

Área: 377 000 quilômetros quadrados
Idiomas: japonês
Imperador: Akihito
Maiores cidades: Tóquio, Yokohama, Osaka
População: 124 000 000
Primeiro-Ministro: Tomiichi Murayama
Religião: Xintoísmo, Budismo, Cristianismo
Unidade monetária: iene

Limita-se:
Ao Norte pelo mar de Okhotsk, a Leste e Sul pelo Oceano Pacífico, a Oeste pelo mar do Japão, que o separa do Continente Asiático. Tem como principais ilhas, de Nordeste a Sudeste: Hokkaido, Honsho, Shikoku e Kyushu.
A diferença de horário entre Brasil e Japão é de 12 horas.

Um pouco de história…

            O Império japonês foi fundado por volta do ano 660 A.C., mas os primeiros esforços no sentido de uni-lo só tiveram início no ano 1000 D.C. O Budismo é introduzido por volta do século VI, resultado da forte influência chinesa na nação. Durante a Idade Média, floresce um poderoso sistema feudal, apoiado em clãs milenares e guerreiros temíveis (samurais). Durante a Primeira Guerra Mundial, o Japão apodera-se de terras invadidas pela Alemanha, toma a região da Manchúria e declara guerra à China. Na Segunda Grande Guerra, declara guerra aos EUA atacando a base naval de Pearl Harbor em 1941. Rende-se em 1945, depois de sentir o poder de duas bombas atômicas lançadas sobre o seu povo. Em 1947, os vencedores americanos forçam o Imperador a negar sua origem divina e estabelecem um governo na ilha.   Apenas em 1952 asoberania japonesa é restaurada.

            Após a Segunda Guerra, o Japão emerge como uma das mais poderosas economias mundiais e líder incontestável em tecnologia. Posiçãoque ocupa ainda hoje, apesar da relativa crise pela qual atravessa.

Clima e Estações do Ano
           O Japão é um país que possui as 4 estações distintas e bem definidas entre si, cada qual com as suas características marcantes
           A primavera, considerada o marco inicial do ano, começa oficialmente no dia 21 de março e vai até meados de junho. Em março florescem ameixeiras e pessegueiros e a primeira flor da cerejeira “Sakura”, símbolo nacional do país e marca registrada da primavera no Japão, floresce na parte sul de Kyushu por volta do dia 20 de março, desabrochando logo após em todas as cerejeiras do país. Além do clima ameno e temperatura estável, principais características da região, a bela paisagem das flores por todo o lugar torna a primavera a mais romântica estação de todas.
          O início do verão é marcado pela estação da chuvas e começa no dia 22 de junho. O “tsuyu”, como é chamado, é um fenômeno que ocorre no início do mês de junho, quando as chuvas são constantes e diárias, deixando o índice de umidade e temperatura muito altos no país inteiro, com a exceção de Hokkaido. Com o final do “tsuyu” em meados de julho, o tempo volta a ficar estável mas o calor continua até o final de agosto.
   Após um curto período de chuvas tranqüilas e ocasionais, no final de setembro e início de outubro, o outono, que inicia no dia 23 de setembro, monstra sua verdadeira face com o céu de um azul transparente e um clima de temperatura muito agradável.
   Então, em meados de novembro, as folhas das árvores começam a avermelhar e cair, nos oferecendo um maravilhoso espetáculo, que os japoneses chamam de “Koyô”.
   Finalmente, em novembro, os ventos frios do leste trazem consigo o inverno que começa dia 8. Nas áreas que cobrem a costa do Mar do Japão, e nas áreas montanhosas de quase todo o país, ocorrem grandes nevascas, ao contrário das áreas situadas na costa do Pacífico, onde o inverno não é tão rigoroso, com clima ameno e temperatura dificilmente abaixo de zero. Também são raras as precipitações de neve nestas regiões.

Transportes

Trem:
   É o principal meio de transporte no Japão, muito mais que o transporte rodoviário. A malha ferroviária cobre praticamente o país inteiro. Existem vários tipos de trens: “kakuekiteisha”, aqueles que param em todas as estações; “jyunkyu”, o semi-expressos, “kyuko” e “kaisoku” que são os expressos e os “tokyu”, que são os super-expressos.
   As passagens são vendidas nos guichês de atendimento e através de máquinas automáticas. Logo acima das máquinas sempre há um mapa do itinerário dos trens e metrôs, escritos na maioria das vezes em japonês e em letras romanas.
   Basta colocar o valor correspondente à estação de destino e imediatamente receberá a passagem. Se o itinerário estiver escrito apenas em japonês, vá a um guichê mais próximo e compre a passagem do funcionário da estação.
   Crianças de até 12 anos de idade tem o direito a pagar apenas metade do preço normal, enquanto que criança de 0 a 6 anos, acompanhada de um adulto não precisam pagar a passagem.
   Caso você resolva ultrapassar a estação inicialmente prevista, não se preocupe: ao descer basta acertar a diferença na bilheteria ao sair da estação.

Metrô:
   As principais metrópoles japonesas dispõem de sistema de metrô. São elas: Tokyo, Yokohama, Nagoya, Kyoto, Osaka, Kobe, Hakata, Sapporo e Sendai, sendo que somente na cidade de Tokyo existem ao todo 12 linhas de metrô. O sistema de funcionamento e compras de bilhetes é semelhante ao dos três.

Shinkansen:
  
 O trem-bala, mais conhecido como Shinkansen, foi introduzido no país há mais de 30 anos. O percursor dos Shinkansen, que na época ainda não tinha esse nome, foi o expresso Kodama que em 1958 fez o percurso entre Tokyo, Osaka e Kobe, correndo à velocidade de 160 km/h. Hoje a velocidade máxima de um Shinkansen do Japão é de 270 km/h enquanto que na Europa, a média de velocidade alcançada pelos trens balas é de 350 km/h.
   Apesar da velocidade, os trens-balas japoneses são considerados os mais seguros do mundo, e nunca registraram um acidente sequer.
   Os trens-balas percorrem todo país de norte a sul, de Kyushu a Tohoku. Na região ao sul de Tokyo, indo em direção Hakata, em Kyushu, funcionam as linhas do Tokaydo Sanyo Shinkansen, com trens Kodama, que para em todas as estações, Hikari, com paradas limitadas e Nozomi, os expressos especiais sem escala.
   Já ao norte de Tokyo usa se as linhas Tohoku e Joetsu Shinkansen, com destino a Aomori e Niigata, respectivamente. Os trens são os Max, de dois andares, e o Aoba, que param em todas as estações, os Yamabiko, com paradas limitadas e Yamagata, uma continuação do Joetsu Shinkansen que utiliza trilhos de trens normais para irem além de Niigata, indo até Yamagata.
   Usa se um desses quatro tipos de passagens, que diferenciam-se pelo tipo de categoria e, consequentemente, pelo preço: o “jiyuseki”, para lugares não reservados, o “shiteiseki”, para lugares reservados, os “Green Car”, de primeira classe e o “Nozoni”, para o expresso especial Nozomi.
   Existem vários vagões para não-fumantes, além de vagões-restaurante, telefones celulares públicos e outros confortos a bordo.
   São vários os tipos de bilhetes para o uso dos Shinkansen, mas não se preocupe, pois ao informar ao funcionário do guichê o tipo de trem que deseja utilizar, lhe serão entregues os bilhetes adequados.
   Essas passagens podem ser adquiridas nos “Midori no Madoguchi” (guichês verdes), existentes na maioria das estações da Japan Railways (JR).

Ônibus:
   Todos os pontos de ônibus estão demarcados com os horários dos ônibus além do destino das linhas. É útil memorizar o nome e a leitura do “kanji” da localidade do ponto de ônibus que normalmente utiliza.
   Existem dois tipos de tarifas dependendo da linha que você for utilizar: a tarifa única e a tarifa por distância percorrida. A tarifa única você paga quando entra no ônibus, e ela é válida para qualquer distância percorrida.
   Quando a tarifa é por distância, você pega um bilhete logo na entrada, que marca o ponto que você pegou o ônibus através de um número. Na saída é só verificar o preço correspondente a esse número, mostrado no painel ao lado do motorista e pagar.
   Além dos ônibus que circulam dentro das cidades, existem ônibus especiais de turismo que percorrem grandes distâncias do norte ao sul do país utilizando as rodovias expressas, que no Japão são muito bem conservadas, com a vantagem do preço que sai mais em conta que o dos trens.
   Você pode adquirir as passagens destes ônibus nos postos de viação, geralmente encontrados dentro de estações de trens ou agências de turismo.

Sistemas de Governo
Shogunato: Na maior parte do período que vai de 1192 até 1868, o governo do Japão foi dominado por comandantes militares denominados Shoguns. A palavra Shogun significa “geral”. Na época de domínio dos shoguns, os Imperadores viviam em exclusão e exerciam apenas um papel formal. No Japão, existiram três Shogunatos. O primeiro, fundado por Yoritomo Minamoto em 1192 e durou até 1333; era baseado na cidade de Kamakura. O segundo, dominado pela família Ashikaga, era baseado em Kyoto e durou de 1338 até 1573. O terceiro, foi fundado por Ieyasu Tokugawa.sua sede ficava em Edo (Tóquio moderna), e esteve no poder de 1603 até 1868. por volta de 1860, iniciou-se um movimento que pedia a volta do poder para o Imperador. O último shogun, Yoshinobu Tokugawa, foi forçado a resignar e se render à administração de negócios civis e militares para o Imperador, o que foi chamada “Restauração Meiji“.
           Império: Com a tomada do poder pelo príncipe Mutsuhito, que a partir daí, levou o nome de Meiji, que significa: “Iluminou o governo”. Com o Imperador no Poder, o Japão tinha um símbolo de unidade nacional. Durante o reinado de Meiji, o Japão formou um poderio industrial, capaz de competir com as nações ocidentais.

           Atualmente:O atual sistema de governo no Japão, é a Monarquia Parlamentarista. O governante do País é o Primeiro Ministro Tomiichi Murayama. 





Acessem o melhor site de pesquisas e trabalhos escolares:

Advertisements
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s